Luzeiro XXIX realiza primeira ação em comunidade ribeirinha

Embarcação levou atendimento médico e dentário para moradores da ilha de Murucutu

LuzeiroAconteceu no último domingo, 17, a primeira ação da nova lancha Luzeiro XXIX. A embarcação foi construída com o objetivo de oferecer atendimento médico a comunidades ribeirinhas no estado do Pará. A inauguração aconteceu na Ilha de Murucutu e atendeu cerca de 57 pessoas em diversas especialidades como odontologia, nutrição, ginecologia e clínica geral. Quem passou pelo dentista, por exemplo, pôde fazer limpeza dentária e alguns reparos estéticos.

 

 

O pastor Adriano Aureliano, diretor da ADRA para o estado do Pará falou sobre o processo de construção da Luzeiro XXIX: “Depois de quase um ano de trabalhos para que essa lancha ficasse pronta e equipada para atender os ribeirinhos dessa comunidade, é uma grande satisfação, uma emoção no nosso coração [estar aqui], porque a obra [missionária] nesse lugar começou com lanchas, e nós queremos concluir essa obra.”

A embarcação conta com dois consultórios e mais salas de atendimento. Em ações como a de ontem, alguns pontos de atendimento são montados em terra para facilitar a logística. Crianças, adultos e idosos podem contar com as consultas gratuitas oferecidas por profissionais de saúde que participam do projeto. Segundo Shirlena dos Santos, moradora da ilha, para que as famílias de Murucutu tenham acesso a atendimento médico, precisam ir a outras ilhas próximas ou mesmo até Belém, capital do estado que fica a cerca de 30 minutos de distância, se usarem um transporte como a Luzeiro.

Shirlena dos Santos é pescadora e mora na Ilha do Murucutu e conta sobre as dificuldades de ter consultas regulares no local: “Aqui na ilha a gente não tem atendimento médico, somente na Ilha do Condu, mas nem todos tem acesso. A ação é muito boa porque a comunidade precisa muito de medicamento, de médicos e, principalmente, dentistas. É muito difícil nós termos isso aqui”, explica.

Luzeiro

 

Todos os profissionais que participaram da ação são voluntários que escolheram doar um pouco de seu tempo e talento em prol da causa médico-missionária. Elias Teixeira é dentista e se emocionou ao falar sobre sua primeira vez atendendo na Luzeiro. Ele conta que seu pai foi um voluntário anos atrás e que seu sonho, desde que conheceu o projeto, era poder trabalhar com essas comunidades. Sobre os pacientes atendidos, afirma que a carência é total. “Eu vejo que se a gente tiver uma visita frequente, a gente tem como fazer odontologia básica, mas, com certeza, dar saúde para eles”, expõe Teixeira. [Equipe ASN, Anne Seixas]