AMA – Natal

DSC_2615

 

O início da vida sexual ativa tem acontecido nas últimas décadas mais precocemente nos adolescentes. Um estudo realizado na maior metrópole do país apontou que os estudantes, 93,4% conhecem a camisinha masculina e 69,8% consideram seu uso importante. A sexarca já ocorreu para 69,3% dos adolescentes aos 13,4 anos, sendo que 40,4% usaram a camisinha na primeira relação sexual e 31,3%, nas relações subsequentes. Este fato coloca-os(as) expostos(as) ao risco de uma gravidez indesejada ou de uma Doença Sexualmente Transmissível (DST), incluindo o HIV/AIDS.(JARDIM,2012).

A adolescência é um período de desenvolvimento crucial em todos os aspectos, quer seja físico, mental, psicológico – emocional, social e espiritual. Por outro lado, é nesta etapa da vida em que os indivíduos se encontram mais vulneráveis à violação dos seus direitos, exploração sexual, uso e abuso de drogas, inacessibilidade à informação correta sobre sua sexualidade, DST, métodos anticoncepcionais, e sofrem com a incerteza do futuro.DSC_2621

Apesar de que os adolescentes representam 12.5% da população brasileira (1 entre 8 brasileiros são adolescentes), o apoio aos mesmos ainda é insatisfatório no que diz respeito às políticas públicas de saúde, educação, profissionalização, justiça, cultura e esporte, o que motiva e justifica orientar um projeto direcionado a estes(as) cidadãos(ãs), procurando a participação de suas famílias e respectivas comunidades.

Como mencionado no “Relatório da Situação da Adolescência Brasileira” – UNICEF, 2002, “é importante envolver o adolescente para que ele participe da vida escolar, familiar e comunitária. Essa pode ser uma grande oportunidade para valorizá-lo por sua energia e iniciativa e mantê-lo longe da violência e outras ameaças a seus direitos.

Frente a este contexto, a ADRA apresenta esta proposta intitulada AMA – Apoio a Mães Adolescentes, desenhada em Orientação, Prevenção e Apoio.

O projeto AMA tem suas diretrizes encarando este momento especial do desenvolvimento com todas as possibilidades positivas próprias desta etapa, criando oportunidades para que os adolescentes coloquem seus questionamentos, sua capacidade crítica, conflitos, liberem sua criatividade, e coloquem suas energias de uma forma positiva em atividades que lhes ajudarão a completarem seu caminho em direção a dignidade.

 

DSC_3190