Serviço de convivência e fortalecimento de vínculos

SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos no Município de Belo Horizonte é executado em parceria pela Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais – ADRA BRASIL.

Mg 3O Serviço é ofertado nos 34 Centros de Referência da Assistência Social – CRAS do município de Belo Horizonte.

Na Proteção Social Básica além da oferta do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), oferta-se o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), a fim de complementar o trabalho social com famílias e prevenir a ocorrência de situações de vulnerabilidade e risco social.

 

OBJETIVOS:

O SCFV é um serviço realizado em grupos, organizado a partir de percursos, de modo a garantir aquisições progressivas aos seus usuários, de acordo com seu ciclo de vida, com o objetivo de:

Assegurar espaços de convívio familiar e comunitário e o desenvolvimento de relações de afetividade e sociabilidade;

Valorizar a cultura de famílias e comunidades locais pelo resgate de suas culturas e a promoção de vivências lúdicas;

Desenvolver o sentimento de pertença e de identidade;

Promover a socialização e convivência

Por meio:

  • Da criação de espaços de reflexão sobre o papel das famílias na proteção de seus membros;
  • Do estímulo e orientação dos usuários na construção e reconstrução de suas histórias e vivências individuais e coletivas, na família e no território;
  • Da organização por percursos, conforme as especificidades dos ciclos de vida;
  • Das trocas culturais e de vivências;
  • Do incentivo a participação comunitária, a apropriação dos espaços públicos e o protagonismo no território.

O SCFV parte da concepção de que os ciclos de vida familiar têm estreita ligação com os ciclos de vida de desenvolvimento das pessoas que as compõem. Seu foco é a oferta de atividades de convivência e socialização, com intervenções no contexto de vulnerabilidades sociais, de modo a fortalecer vínculos e prevenir situações de exclusão e risco social.

MG2

Com a aprovação da Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, o SCFV foi organizado por faixa etária com o objetivo de prevenir possíveis situações de risco inerentes a cada ciclo de vida. O SCFV está organizado nas seguintes faixas etárias:

  • Crianças até 6 anos
  • Crianças e Adolescentes de 6 a 15 anos
  • Adolescentes e Jovens de 15 a 17 anos
  • Pessoas Idosas

Modalidades da execução:

ENCONTRO REGULAR – Os encontros regulares são constituídos por atividades reflexivas e vivências realizadas com periodicidade semanal, com a participação dos usuários que integram o mesmo grupo. As atividades a serem desenvolvidas estão propostas em um ciclo organizado em percursos, devendo ser planejadas, sistematizadas e avaliadas de forma contínua, com a participação dos usuários. Esses encontros são executados pelos Orientadores Sociais.