Índios Warao recebem orientações de saúde e prevenção de doenças em Manaus

 em Amazonas

Povos indígenas da etnia Warao vivem em abrigos da capital amazonense.

Você já ouviu falar a respeito do povo indígena Warao? Acredita-se que os índios Warao compõem a etnia mais antiga da Venezuela. Originalmente habitavam os canais do Delta do Orinoco no norte do país, mas ao longo da história muitos deixaram sua região para viver mais próximos das áreas urbanas. São conhecidos por sua habilidade com artesanatos e os coloridos vestidos usados pelas mulheres.

Crianças Warao do abrigo Tarumã. Fernando Borges/ADRA

Assim como a população geral da Venezuela, o povo indígena Warao também vem sofrendo com a situação política e econômica do país.  Atualmente o Brasil tem recebido uma grande quantidade de índios da etnia, principalmente, nos estados de Roraima, Amazonas e Pará. A situação configura um desafio jurídico, sociológico e político. Já que, além de migrantes, eles demandam proteção jurídica específica como indígenas.

 

Mulheres se revesam em cozinhas improvisadas no pátio abrigo. Foto: Fernando Borges/ADRA

Na cidade de Manaus existem dois ambientes abrigando os migrantes indígenas. A ADRA se uniu em parceria com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), com o intuito de promover a saúde preventiva nesses locais. No dia 21 de setembro profissionais da saúde e voluntários se envolveram em uma ação organizada para oferecer palestras sobre higiene e saúde, no abrigo da rua Tarumã em Manaus.

Palestra saúde da mulher. Foto: Fernando Borges/ADRA

Especialistas de diversas áreas como obstetrícia, infectologia e pediatria, ofereceram seu tempo e conhecimento na tentativa de prevenir e amenizar a ocorrência de doenças evitáveis entre essa população. Por meio de rodas de conversas, palestras e práticas, os migrantes puderam entender a importância de manter o ambiente mais saudável através de dicas simples como lavar as mãos da forma correta, por exemplo.

Crianças aprendendo sobre hábitos de higiene. Foto: Fernando Borges/ADRA

Além das orientações, cada família recebeu um kit de higiene disponibilizado pela equipe da OIM. Aproximadamente 130 migrantes Warao vivem nesse local atualmente. Onde tentam manter viva, da maneira que podem, parte da cultura de sua etnia.

Famílias sendo cadastradas para recebimento do kit de higiene. Foto: Fernando Borges/ADRA

Bárbara Katherinne é jornalista da ADRA no estado do Amazonas

Postagens Recomendadas