Brincando e Tocando

 em Espírito Santo, Notícias - ES

   A Casa de Acolhimento Provisório (CAP) que a ADRA coordena em parceria com a Prefeitura do município de Vila Velha, iniciou o projeto musical “Brincando e Tocando” devido a uma contemplação de uma emenda parlamentar criada pelo deputado estadual, Marcos Mansur.

   O foco e aplicabilidade se dará para promover ações voltadas dentro do âmbito da assistência social, visando atender as crianças que estão em acolhimento institucional na casa de acolhimento provisório que fica no bairro Vila Garrido.

   A referida CAP funciona desde 27/12/2016, atendendo demanda do município no que se refere a oferta de serviços de Proteção Especial de Alta Complexidade – Acolhimento de crianças em situação de risco, vulnerabilidade social e violação de direitos. A Casa de Acolhimento Provisório tem como finalidade acolher essas crianças e adolescentes, encaminhadas pelo Poder Judiciário e/ou Conselho Tutelar, em caráter provisório, até que seja viabilizado o retorno do acolhido ao seio familiar de origem ou, na sua impossibilidade, encaminhado à família substituta. Atualmente, a capacidade de atendimento da casa é de 20 crianças/dia de 0 a 12 anos.

   “A gente vê com muita preocupação a questão da criança e do adolescente no município de Vila Velha, em todos âmbitos, educacional, das instituições de acolhimento, e é por isso que a gente tem sempre procurado parcerias, atender essas demandas e acompanhá-las”, afirma a presidente do Conselho da Criança e Adolescente (COMCAVV), Zilá Aguiar Guimarães

   A aula inaugural ocorreu neste mês de janeiro, contando com a presença do Deputado Estadual, Marcos Mansur, e de representantes da Secretaria de Assistência Social do município de Vila Velha e do COMCAVV. O programa ocorreu com o intuito de oficializar a inicialização deste projeto musical para com as crianças, além de incentivar a continuação de projeto e emendas futuras para beneficiar os pequenos.


   “Eu parabenizo a ADRA e a Igreja Adventista do Sétimo Dia, pela visão, valores e preocupação com a vida humana, principalmente com as crianças e adolescentes. Pois eles não tem quem os defenda, quem fale por eles, não tem voz, mas nesse momento essa igreja se torna a voz dessas crianças. Esta com certeza é uma de muitas parcerias que estaremos implementando juntos”, declara o Deputado Mansur.

   A proposta se iniciou com o intuito de proporcionar atividades musicais que explorarão as possibilidades criativas, visando à sensibilidade, expressão, compreensão e orientação das sensações, visual, auditiva e tátil das crianças. O desenvolvimento do projeto consistirá em oficinas de percussão, flauta, teclas, cordas e teoria, ministrados pelo Sandro Gomes, profissional da área com OMB (Ordem dos músicos do Brasil).


   “Pensou-se nas aulas de música na intenção de ajudar as crianças acolhidas a não somente terem um momento lúdico e desenvolverem uma memória auditiva, mas estímulos para pontos que a música pode ajudar como um ambiente favorável à construção de relações afetivas, que por sua vez proporcionam a ressignificação da história pessoal para além do desenvolvimento das habilidades musicais”, completa a coordenadora gerencial, e colaboradora da ADRA, Rayssa Scheidegger.

   O projeto terá duração de um ano, se encerrando no mês de dezembro de 2021. Ocorrerão 2 aulas por semana, onde as crianças trabalharão temas como respeito, convivência em grupo, pertencimento e postura, além dos arranjos musicais que serão selecionados através do interesse do grupo de participantes.

   A ADRA agradece ao deputado Marcos Mansur pelo apoio e sensibilidade, ao poder público e Conselho da Crianca e Adolescente de Vila Velha por entender e apoiar a execução do projeto.



Postagens Recentes