Lição de Solidariedade

 em Espírito Santo, Notícias, Notícias - ES

Mesmo que remotamente em alguns estados do Brasil, o ano letivo já se iniciou. E pensando no contexto da pandemia e na situação de vulnerabilidade social de crianças e adolescentes que a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) Regional Espírito Santo, tem acompanhado no decorrer dos anos, foi lançado no início do mês de fevereiro a campanha “Lição de Solidariedade” com objetivo de arrecadação de materiais escolares.

Com o propósito de arrecadar objetos escolares, novos ou usados, para crianças que são assistidas nos projetos, os itens serviram para auxiliar na montagem de kits escolares que foram entregues paras as crianças que se encontram em situação de vulnerabilidade social nos municípios de Cariacica, Vitória e Vila Velha.

Foram recebidas doações via PicPay, Pix, e doações físicas de cadernos, lápis, mochilas, borrachas, lápis de cor, estojos, cadernos de desenhos, entre outros. Os bens arrecadados foram destinados para as crianças e adolescentes que vivem em Instituições de Acolhimento e Alojamento de Família, todos coordenados pela ADRA em parceria com as prefeituras municipais. Finalizada no final do mês de fevereiro, a campanha conseguiu arrecadar o equivalente a 45 kits escolares que foram doados para os jovens no início do mês de março.

Em parceria com a equipe de assistencialismo da Igreja Adventista Central Praia da Costa, a ADRA contou com o apoio dos membros, os quais contribuíram para a campanha doando itens escolares com o intuito de ajudarem no desenvolvimento das crianças e adolescentes e na construção de um futuro mais digno para eles.

Segundo a assistente social e coordenadora gerencial de um dos projetos beneficiados, Rogéria Carla Mesquita, a doação desses materiais trará um grande significado na vida dessas crianças e adolescentes. “A ADRA é um canal de grande importância para a vida desses meninos. O material em si é só um caderno, um lápis ou uma mochila. Cada “materialzinho” desse pode não representar muita coisa, mas está contribuindo para que a criança seja motivada a continuar lutando e contruindo seu futuro mesmo que ela tenha uma vida difícil. Às vezes um caderno bonito motiva uma criança a ir a escola, e nesse sentido ela vai recebendo conhecimento, instrução, e se desenvolvendo”, confirma, Rogéria Mesquita.

 

Postagens Recomendadas