Esperando por você

 em Uncategorized

   Milhares de pequenos cidadãos estão à espera de uma nova família. Sonham em fazer parte de um ambiente amoroso e acolhedor, onde terão a chance de crescer de forma saudável e pacífica. Essa realidade faz parte da vida de 34 mil crianças e adolescentes abrigadas em casas de acolhimento e instituições públicas por todo país, segundo dados do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Mas apenas 5.040 estão totalmente prontas para a adoção. A mesma fonte aponta que delas, 83% são acima de 10 anos, e apenas 2,7% dos pretendentes aceitam adotar acima dessa faixa etária.
   O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) lançou a campanha “Esperando Por Você”, ela permite que esses meninos e meninas, que já estão prontos para a adoção, compartilhem qualidades, habilidades, potencialidades e sonhos por meio de vídeo. Foi assim que o grupo de irmãos Geisiane, Kaique e Iago, apresentaram-se. 

Captura de Tela 2020-12-11 às 13.36.27.png

   Segundo o TJES, a campanha tem como objetivo a mudança no futuro de crianças e adolescentes que vivem há anos em instituições de acolhimento do Espírito Santo, especificamente as mais velhas, os grupos de irmãos e aquelas que possuem alguma condição especial de saúde, dando voz a esses meninos e meninas, órfãos ou destituídos de suas famílias de origem e que já estão prontos para a adoção.
   A primogêtica, Geisiane, faz parte do Serviço de Acolhimento Institucional “Abrindo Caminhos” (SAI I), que a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) regional Espírito Santo coordena em parceria com a Prefeitura Municipal de Cariacica.

   Neste mês Geisiane completou mais um ano de vida, e para proporcionar um dia dos sonhos para essa jovem, a qual avançaria um estágio de sua vida, a equipe de colaboradores do SAI I realizou uma festa de debutante para comemorar os seus tão esperados 15. Ela estava em Acolhimento Familiar no Programa Família Acolhedora desde março de 2019, retornando ao SAI I no dia 13 de outubro de 2020. Devido a este motivo, a adolescente nem sonhava pela festa que lhe foi preparada com muito carinho pelo grupo.

Captura de Tela 2020-12-11 às 14.12.18.png

(Equipe de colaboradores da ADRA que atuam no SAI I prepararam uma festa em comemoração aos 15 anos da jovem Geisiane)

   Devido a pandemia do novo coronavírus a comemoração reuniu somente as adolescentes acolhidas, os funcionários de plantão e os irmãos da adolescente, Kaique e Iago, os quais encontram-se acolhidos no SAI III, também coordenado pela ADRA. Mesmo seguindo todas as orientações de segurança frente à pandemia, o evento teve muita música, alegria e emoção. Através da coordenação local foram recebidas doações de parceiros para a ornamentação, guloseimas, lembrancinhas, vestido, penteado e maquiagem.

Captura de Tela 2020-12-11 às 14.12.34.png         

(A aniversáriante Gislaine, contou com a presença de seus dois irmãos, que fazem parte do SAI III)

   Além disto, a adolescente ganhou um book fotográfico externo realizado juntamente de seus irmãos. “Foi tudo uma grande surpresa para mim. Nunca imaginaria que eu teria uma festa de 15 anos, quanto mais assim. Me presentearam com o vestido, a decoração, tudo tão lindo. Fiquei muito emocionada e agradeço a todos por este carinho”, disse, sem esconder a alegria, a aniversariante.

   “Agradeço a todos os colaboradores que proporcionaram um dia especial para esta adolescente. Nosso trabalho vai muito além do burocrático. Nossa intenção é sempre humanizar os atendimentos com os abrigados para que eles sintam um pouco de carinho em meio a turbulência da sua vida”, declarou Debora Freire Vieira, Coordenadora Local do SAI I.

Serviço de Acolhimento Institucional

  O SAI oferece acolhimento provisório para crianças e adolescentes, afastados do convívio familiar por meio de medida protetiva de abrigo, em função de violência domiciliar, abandono ou cujas famílias ou responsáveis encontram-se temporariamente impossibilitados de cumprir sua função de cuidado e proteção, até que seja viabilizado o retorno ao convívio com a família de origem ou, na sua impossibilidade, encaminhamento para família substituta.

   A ADRA no Espírito Santo coordena este serviço em parceria com os municípios de Cariacica, Viana, Vila Velha e Vitória, acolhendo cerca de 180 crianças e adolescentes em suas
dependências.

HIPERLINK: http://www.tjes.jus.br/esperandoporvoce/geisiane-14-anos-kaique-12-anos-e-iago-7-anos/

Postagens Recomendadas
Dilma dos Santos Santana e o equipamento que transformou a sua vida: uma história de liberdade econômica e da força da educação.